sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Memorial Casa João Goulart

             Localizada na Avenida Presidente Vargas n° 2033, no centro da cidade, a casa que pertenceu a família do Ex-presidente brasileiro João Goulart foi restaurada em 2009 para que cada vez mais pessoas conheçam a história de um dos mais importantes e notórios samborjenses.
           João Belchior Marques Goulart, conhecido também como Jango, morou durante parte de sua infância e adolescência no casarão de esquina construído em 1927 por sua família. Nela moravam o casal Vicentina Marques Goulart (Tinoca) e Coronel Vicente Rodrigues Goulart, e seus sete filhos, sendo cinco meninas e dois meninos. Entre os irmãos de Jango destacamos Neuza Goulart Brizola, esposa do também líder político Leonel Brizola e Ivan Goulart, nome do único hospital de São Borja.
             A casa foi habitada até o ano de 2003 pela família de um grande amigo de João Goulart. Em 2004, ela foi tombada como patrimônio histórico do Rio Grande do Sul. As obras de restauração foram iniciadas em 2008 e entregue a sociedade no ano seguinte.
             Dividida em 13 cômodos, a casa trazia, por exemplo, a sala de estar, anti-sala com escrivaninha, (uma espécie de escritório), o quarto das moças ligado ao quarto dos pais, característico das construções da época, sala com lareira, oratório e varanda de vidros.

 
              Com a restauração os cômodos foram tematizados. Ao chegar o visitante encontrará a sala chamada “Homem”, que conta a vida particular de João Goulart. As outras salas são denominadas: O presidente, Exílio e morte, Sala do mobiliário, sala da esquina, sala dos documentários, loja memorial e sala de leitura e pesquisa, além do oratório e varanda de vidro onde acontecem aulas de piano, violão, saxofone e flauta.
               Há um anexo da casa com 5 peças e banheiros. Onde era o quarto dos empregados e o quarto dos rapazes da família, funciona atualmente o departamento de assuntos culturais (DAC) de São Borja.
               No jardim pertencente a Tinoca, há uma grande floreira que Jango mandou construir na década de 50 com o apelido da mãe e coberto de camélias.Também são destaques do jardim a cerca viva e a grande palmeira.
               Fotografar no interior e exterior do local é permitido e para quem precisa de acessibilidade, o memorial dispõe de rampas e banheiros para cadeirantes.



              A preservação da memória do ex-presidente através de todas as características descritas e um acervo em torno de 600 peças entre mobiliário, documentação, objetos pessoais, roupas e fotos, junto com o antigo casarão, restaurado e mantido como era originalmente, ilustram e permitem o conhecimento da vida e obra de João Goulart.

             O menorial funciona de terça à sábado das 9hs às 12 hs e das 14 hs às 17hs. Aos domingos das 9hs às 12 hs. Pode-se entrar em contato pelo telefone: (55) 3431-5730

Transporte público

Para chegar a casa memorial João Goulart está disponível um transporte coletivo da Llnha Pirahy /Cabeleira, de 30 em 30min das 6hs e 45 min às 23hs.


Veja mais fotos aqui.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário